segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Um milagre: Tinta clareia tinta.

Publicação Original 20/01/14

Existem explicações cientificas que provam que tinta não clareia tinta. Mas para desafiar toda e qualquer comprovação, eu afirmo, tinta clareia tinta, ou sou fruto de milagre.


Meu cabelo é naturalmente castanho escuro, como a foto abaixo (2005/2006):


Primeira loucura; preto, pretinho, pretão, e assim eu passei preto onix com preto azulado durante algum tempo, deixando o cabelo assim:


Depois dessa fase, eu queria ter o cabelo em algum tom escuro, como roxo, ou vinho, não me lembro bem qual foi a vontade, mas eu usei tintas da garnier, no tom amora ou ameixa:


Ao notar que o desbotado dessa cor de beterraba que eu resolvi passar era um tom de vermelho, como na foto abaixo, eu resolvi tentar ter o cabelo vermelho.


Os meus primeiros passos nos tons de vermelho, foram passos bem amadores, no qual eu só conhecia tintas como garnier, loreal e nunca nem jamais imaginava conhecer as tinturas profissionais. Após alguns meses usando vermelho pecado da garnier, em cima da tintura escura que eu havia passado, começava a aparecer mais o tom, que antes eram reflexos que só apareciam no sol. E como ja era previsto, a tinta pegava mais na raiz e quase nada nas pontas.


Eu nunca quis descolorir o cabelo, primeiro por medo, segundo por saber que meus fios são finos e poderiam não aguentar tal quimida. E por este motivo, eu teria que descobrir uma forma menos agressiva, de chegar ao tom desejado.

Por pura teimosia, continuei passando a mesma tinta, da mesma marca, por mais alguns meses, e após umas 5 ou 6 passadas ( pintava de 2 em 2 meses ), o tom começou a dar as caras. Lembrando que eu usava a oxigenada que vinha na caixa, volume 20:


Assim que o tom pegou um pouco e eu me animei com a cor que o cabelo ficava no sol, me deu vontade de ter cabelo curto, e assim eu fiz:


Na epoca em que cortei as madeixas, comecei a pesquisar mais sobre cabelos para deixar de ser leiga num assunto que realmente me interessava, e foi aí que eu descobri a coloração profissional. A  primeira vez que apliquei tintura profissional foi a Color Evolution - Alfaparf, em algum tom referente a nuance 6, com oxigenada no volume 20. ontinuei aplicando essa tinta uma vez por mes, na mesma cor e marca mas agora, com oxigenada de volume 30. Na tentativa de abrir o tom do cabelo.

     
Tachram! Eu conheci a amend depois de algum tempo. Comecei a saga do 0.6.

Essas três fotos acima, correspondem uma a cada mês, provando novamente, que o uso persistente da tinta, fez com que ela pegasse no cabelo. As fotos seguintes, estão com misturas de tintas da mesma numeração, antigamente era um custo achar Amend 0.6 nas lojas, por isso, eu tinha que me virar com Yellow, Color Perfet, Color evolution, o que mudou um pouco o tom do cabelo:

Foram 5 anos brincando de fios de vermelhos, e as fotos abaixo são todas de aplicações da Amend 0.6:

 Após 5 anos brincando de ter cabelo vermelho, dançando entre as nuances, eu então resolvi abandonar o cabelo vermelho.


Na primeira tentativa de abandono, pensei em voltar para a cor original, castanho, comprei uma coloração da yellow na qual não me lembro a numeração. Ficou um castanho escuro com o fundo avermelhado / vinho.


Durou somente o tempo da primeira lavagem. Desesperada eu me perguntava, o motivo pelo qual a tinta não pegou, e a resposta era obvia, os anos de pigmentação vermelha, grudaram a cor nos meus fios. E agora?! Pensei em voltar ao vermelho, mas a teimosia e a vontade de mudar não deixaram. E então tive a ideia de passar pra ruivo natural, um tom que sempre gostei. Corri na loja e pequei pra mim uma 8.4 da Yellow, tendo em mente que a cor poderia não pegar, manchar, e até mesmo sair na primeira lavagem, fui na fé.


Na foto não parecia, mas as pontas ficaram bem vermelhas, o que eu entendia bem, pois estavam super pigmentadas a 5 anos de 0.6, a raiz estava bem clara na luz ambiente, e no sol eu me via de base loira. Lavei, desbotou, as pontas ainda mais vermelhas, e a raiz ainda mais dourada, e nas fotos, tudo mil maravilhas, foto engana.


Cinco dias após aplicação da 8.4 eu corri novamente para uma loja e comprei dois tubos de 8.34 da Keraton, e oxigenadas 30. Uma observação: eu saí a procura de mix e majirel, e na falta, peguei o que tinha, pra resolver o problema.
Tenho a dizer que a Keraton é uma coloração boa pois conseguiu pegar bem, mesmo não pegando direito nas pontas, vi resultado da raiz e comprimento. ( as fotos novamente enganando e não mostrando as pontas pigmentadas de vermelho )


O medo de lavar o cabelo e acabar com todo esse cobre era enorme, tomei coragem, lavei.


A próxima aplicação está marcada para o final dessa semana ou começo da proxima, e usarei a marca Itely, como ainda não achei o tom ideal, me permito passear entre a gama de marcas disponiveis no mercado ( em BH ). Farei uma mistura de 8FA, 8T, 7T na tentativa de conseguir o tom de cobre das fotos que postei com filtro ( a do retrovisor ), e se não conseguir de primeira, caso ainda não tenham notado, o nome que eu daria é persistência e paciência. E daqui umas 5 aplicações, eu acredito, que o tom ja estará mais firme.

Atualização 05/03/14

Dia 30 de janeiro foi o dia da ansiedade. A mistura estava no cabelo ( 7T, 8T, 8FA ). Após pesquisar um monte, descobri que corria o risco da 7T puxar meu cabelo para um tom mais escuro, mas mesmo assim, arrisquei usando meio tubo dela, e um tubo de 8T e 8FA, tudo isso, misturado com oxigenada de 30, a proporção é algo complicado, já que eu meço no olho ( olhometro ). Como já havia dito, a  ideia é um tom próximo ao que meu cabelo está na foto do retrovisor ( penúltima foto ). E conforme eu já  imaginava, talvez o cabelo não chegasse neste tom, na primeira aplicação da Itely, e o periodo de aplicação seria em torno de 5 vezes, sendo uma por mês, sem pressa, sem afobação. No dia 30/01 apliquei a primeira vez,  e até hoje ( 05/03 ) não pintei novamente, estou deixando as madeixas respirarem após a brincadeira que fiz no final do ano. Por volta do dia 20/03, se tudo for como imaginado, devo fazer a segunda aplicação, usando somente 8T e 8FA. 

Fotos 30/01


Fotos 03/02



Fotos 12/03


Fotos 16/03

O tom para o qual desbotou Itely, me agradou bastante, porém, não sei confirmar se esse tom tem totalmente a ver com a itely, ou com a base na qual meu cabelo estava antes da decisão de ser "acobreada".
O cabelo estava bastante desbotado hoje em dia, com tons de cobre, laranja e vermelho. Tons de cobre e laranja provenientes da Itely, e as pontas bem avermelhadas, vindas da base que estava meu cabelo antes das tintas cobres.

Atualização 13/03/14

Quarenta e quatro dias após a primeira aplicação de Itely, resolvi pintar novamente. 
Sim, eu passo tinta no cabelo todo sempre que vou pintar, ao inves de somente retocar, pois convenhamos, as lavagens fazem com que o cabelo perca o brilho e o tom da tintura. Eu não retoco nunca, apenas pinto o cabelo todo, e não tonalizo com nenhum tipo de tintura ou pigmentação.
Os resultados da segunda aplicação de itely, dessa vez usando 8T e 8FA ( a proporção foi dois tubos de 8T para um tubo de 8FA ) com oxigenada 30, foram bem bacanas, a cor pegou bem nos fios e ficou um tom bem proximo do que eu gosto. Estou ainda com um problema em uma mecha enorme de cabelo que fica ali embaixo escondido perto da nuca, ele não quer pegar cor, sempre está ficando escuro, bem escuro, descobri fazendo pesquisas rapidas que o fato de talvez usar um shampoo de camomila e para finalizar o cabelo passar chapinha nessas mechas escuras, ajuda bastante a clarear, vou testar nos proximos 40 dias, a ideia da chapinha, lavando os fios de dois em dois dias, vou deixa-los secar natural ( como normalmente faço ) e passar chapinha para finaliza-los, eu tenho quase certeza de que isso funciona, mas vou testar direito. As fotos abaixo são do resultado da segunda aplicação.E lembrando que o angulo e a camera do celular influenciam muito nas mil cores que o cabelo pode apresentar.

Fotos 14/03/2014 - luz ambiente 

Fotos 24/04/2014 - Luz ambiente


Atualização 25/05/2014

Mais de 2 meses se passaram, os fios desbotaram, a raiz cresceu, as pontas estavam sem vida, além de mais escuras que todo o resto do cabelo. Na quarta (21/05) fiz tratamento térmico, pois, o uso de muita tintura, pode sim prejudicar a saúde dos fios. O tratamento térmico costuma segurar meu cabelo durante um ano, e além de deixar o cabelo super hidratado, ele costuma clarear um pouco os fios. Ao saber que costuma clarear os fios, preferi pintar depois, então pintei o cabelo no sabado (24/05). Novamente apostando na Itely, mistura de 8T com 8FA e oxigenada volume 30. Agora os fios estão se adequando a cor, pgimentaram muito mais e agora a diferença de tom da raiz para as pontas não está gritando, e até causou um degradê bonito, bem leve. 

Fotos 25/05/2014 - luz ambiente 

Fotos 30/05/14

Fotos 02/06/14

Fotos 05/06/14


Fotos 13/06/14


Atualização 25/07/2014
Por dicas de um monte de gente e um pouco de coragem, resolvi puxar luzes nas partes que insistiam em ficar vermelhas. No mesmo dia, após as luzes fiz uma mistureba que deu certo, 2 tubos de 8FA da itely e meio tubo de 8RB da joico. E oxigenada 30 acompanhando tudo. O resultado ficou bacana, apesar de ainda não clarear tudo o que teima em ficar escuro, porém as pontas do cabelo onde foram as luzes, ficaram MUITO ressecadas, dalhe oleo de argan e mascara reconstrutora.

Fotos 27/07/2014

Fotos 13/08/2014

Fotos 22/08/2014

Atualização 10/09/2014
Pintei hoje! Mistureba que deu certo, 2 tubos de 8FA da itely e meio tubo de 8RB da joico. E oxigenada 30 acompanhando tudo. A parte perto da nuca ainda insiste em ser escura, mas novamente o cabelo abriu tom e eu cheguei num tom que gosto muito. Ah, minha mãe também resolveu enruivar, mas em tons mais escuros. 

Fotos 10/09/2014


Atualização 04/10/2014

Cortei as madeixas! O calor chegou e eu não aguento sentir mais calor ainda com o cabelo grande, chanel longo repicado foi a saida. Pela primeira vez cortei o cabelo com outra pessoa que não a que já mexia no meu cabelo, foi no Socila do bairro Cruzeiro em Belo Horizonte. Aproveitei e fiz um pacote lá de hidratação profunda, que consiste em 4 escovas, 4 massagens capilares, 4 hidratações e 1 corte. 
Ah, o legal foi que o corte, sem querer, colocou fim em grande parte das pontas que insistiam em não pegar a cor. 

Fotos 04/10/14


Atualização 08/10/2014

Como o tom está clareando de pouco em pouco, é natural que desbote mais do que normalmente meu cabelo desbotaria e também como é um tom bem mais claro ele costuma dar impressão de desbotar muito mais. 

Ainda brincando em nuances e escolhendo tons que se adequam mais aos meus fios e também ao bolso e ao mercado. Dessa vez não achei Joico 8RB para comprar e como usava ela como mix a tarefa de substituir não é tão ardua assim. O mix, pra mim, é apenas um tom para abrir ou destacar mais ainda a cor que eu quero nos fios, no caso, cobre. Mantive a Itely 8FA, afinal meu cabelo gostou dela e o tom me agrada e agora busquei um tom que abrisse e deixasse um cobre mais naturalzinho. Acabei errando na escolha e pegando uma tinta com final no numero 3, mas o erro, deu certo, por enquanto. A mistura então ficou 1 tubo e meio da 8FA com cerca de 4 a 5cm da Yellow 9.3, oxigenada sempre 30. Usarei essa mistura por alguns meses, a fim de fixar a tonalidade e por isso já até comprei o que provavelmente me sustentará de 3 a 4 meses. 


Fotos 08/10/2014

Fotos 20/11/14

Fotos 23/11/14 ( recem pintado )

Atualização 24/12/14
Estou pintando o cabelo INTEIRO de 30 em 30 dias, ou 40 em 40 conforme noto a necessidade. A necessidade que eu noto nem sempre é pelo desbotamento que fica bem dourado, mas sim pela raiz.

Fotos 24/12/14 e 25/12/14

2 comentários:

Thaíla Oliveira disse...

HAHAHAHA' adorei! Realmente você é um milagre kkkk

Memorias de uma Guerreira disse...

Curti!!!
Ótima postagem!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...